Caixa Cultural apresenta Afrofuturismo: Cinema e Música em uma Di&aacutespora Intergal&aacutectica
Terra





Bem-vindo ao Terrordome
(WELCOME II THE TERRORDOME)

Bem-vindo ao Terrordome

Ngozi Onwurah

(90 min., 1995, Reino Unido, 18 anos, DVD)

Em um futuro próximo, Terrordome é um enorme gueto onde toda a população negra foi forçada a viver. Após um incidente envolvendo Spike e sua irmã, Anjela, as tensões raciais, a pobreza e a brutalidade explodem em um violento conflito. É o primeiro longa-metragem dirigido por uma mulher negra no Reino Unido. Essa distopia é influenciada pela mitologia africana, pelo cinema de Spike Lee e pelo hip-hop do grupo Public Enemy.





Bom dia, eternidade

Bom dia, eternidade

Rogério de Moura

(98 min., 2010, Brasil, 10 anos, DVD)

O filme conta a história de Clementino, fictício famoso ex-jogador de futebol que teve fama e sucesso. Participou da Seleção Brasileira de Futebol, na Copa do Mundo de 1958, na Suécia. Atualmente, velho, caído no esquecimento, vive das lembranças de um tempo de glória e sucesso. Tornou-se uma pessoa amarga e rancorosa. Acredita que sua vida acabou. Odete, sua esposa, é, ao mesmo tempo, companheira, mãe e enfermeira. Um dia, um acontecimento mágico mudará a rotina do casal. Clementino tem a chance de viver tudo novamente.





Branco sai, preto fica

Branco sai, preto fica

Adirley Queirós

(93 min., 2014, Brasil, 12 anos, DCP)

Tiros em um baile black na periferia de Brasília ferem dois homens. Um terceiro vem do futuro para investigar o acontecido e provar que a culpa é da sociedade repressiva. O filme mistura elementos do documentário e da ficção científica para recriar e, ao mesmo tempo, vingar os eventos reais de brutalidade policial acontecidos em um baile charme, na Ceilândia/DF.





Crumbs

Crumbs

Miguel Llansó

(68 min., 2015, Etiópia/Espanha, 18 anos, DCP)

O filme é um romance de ficção científica coproduzido pela Espanha e Etiópia. Candy, o herói da narrativa, está cansado de catar sucatas de civilizações extintas e sonha com uma vida longe do estado de medo perpétuo. O herói embarca, então, em uma jornada épica e surreal pelas paisagens de uma Etiópia pós-apocalíptica, na tentativa de chegar à nave espacial que há anos paira sob os céus do país.





Drylongso

Drylongso

Cauleen Smith

(86 min., 1998, EUA, 12 anos, Digital)

Pica, heroína do filme, é uma menina com uma missão. Armada com uma câmera Polaroid, ela está determinada a documentar a existência de jovens negros. Ela, como muitos, está convencida de que eles são uma espécie que, em breve, será extinta. Seus instantâneos obsessivos irão levá-la a muitos personagens excêntricos do seu bairro, que a farão reconhecer o valor de sua vida e seu trabalho.





Nascidas em chamas
(BORN IN FLAMES)

Nascidas em chamas

Lizzie Borden

(80 min., 1983, EUA, 18 anos, DVD)

A narrativa do filme está situada 10 anos após a revolução mais pacífica da história dos Estados Unidos, na qual o governo socialista ganha o poder. O filme apresenta uma distopia em que os problemas de muitos grupos progressistas - minorias, liberais, organizações dos direitos homossexuais, feministas - são tratados ostensivamente pelo governo. Apesar da revolução, ainda existem problemas com desemprego, com as questões de gênero e com a violência. Em Nova York, nesse tempo futuro, um grupo de mulheres decide se organizar e se mobilizar para levar adiante essa revolução, mais do que qualquer homem - e muitas mulheres - imaginaram em suas vidas.





Ornette: feito na América

Ornette: feito na América

Shirley Clarke

(85 min., 1985, EUA, 12 anos, Digital)

O documentário narra de forma criativa os acontecimentos da vida e carreira do saxofonista e jazzista Ornette Coleman. A narrativa mistura, de forma livre (influenciada pelo estilo experimental do jazz de Coleman), fragmentos de performances, entrevistas, vídeos de músicas experimentais e reencenações da infância do músico.





Polymath: a vida e as opiniões de Samuel R. Delany
(THE POLYMATH, OR THE LIFE AND OPINIONS
OF SAMUEL R. DELANY, GENTLEMAN)

Polymath: a vida e as opiniões de Samuel R. Delany

Fred Barney Taylor

(75 min., 2007, EUA, 16 anos, DVD)

Um documentário sobre o prolífico autor de ficção científica e crítico literário Samuel R. Delany. O escritor lembra, em detalhes, a experiência de ser negro no final dos anos 40 e 50 em Nova York e as particularidades de sua infância no Harlem. O escritor também fala sobre suas experiências como jovem adulto gay, com uma vida sexual bastante promíscua, enquanto ele escrevia os seus primeiros livros.





Space is the place

Space is the place

John Coney

(85 min., 1974, EUA, 18 anos, 35mm)

O filme mostra o legendáio jazzista experimental Sun Ra e sua “Arkestra” em sua busca de se tornarem exploradores do espaço. A intenção dos músicos é a de fundar um novo planeta com afro-americanos, levando-os para longe da Terra com o poder da sua música. Uma intrigante mistura de jogos de cartas, viagens intergalácticas no tempo, naves espaciais e música, Space is the place imagina o espaço como uma zona utópica livre de racismo, onde todos são livres para criar o seu próprio destino.





Sun Ra: A joyful noise

Sun Ra: A joyful noise

Robert Mugge

(60 min., 1980, EUA, Livre, Digital)

O filme documenta performances do jazzista Sun Ra e sua “Arkestra” na Filadélfia, em Washington D.C. e Baltimore. O material também inclui entrevistas com o múico e ensaios para as apresentações.





Upsetter: A vida e a música de Lee Scratch Perry
(THE UPSETTER: THE LIFE AND MUSIC OF LEE SCRATCH PERRY)

Upsetter: A vida e a música de Lee Scratch Perry

Ethan Higbee e Adam Bhala Lough

(95 min., 2008, EUA, 18 anos, Blu-ray)

O documentário apresenta a história de vida da lenda musical jamaicana Lee 'Scratch' Perry. A narração do filme é feita pelo ator Benício Del Toro. O dub de Lee 'Scratch' Perry é considerado um dos pilares musicais da estética afrofuturista.





Uma supersimplificação da sua beleza
(AN OVERSIMPLIFICATION OF HER BEAUTY)

Uma supersimplificação da sua beleza

Terence Nance

(84 min., 2012, EUA, Livre, Blu-ray)

O filme mistura animação e live action para narrar a história do relacionamento entre o diretor, Terence Nance, e uma adorável moça. O romance oscila entre momentos românticos e uma paixão platônica. O filme explora as fantasias, as memórias e as emoções do diretor.